Moção de apelo à bancada do PT no Congresso Nacional e contrária à criminalização dos movimentos sociais e às Leis Antiterrorismo

Notícias 17/02/2014
PARTIDO DOS TRABALHADORES DE FLORIANÓPOLIS - SC
 
COMISSÃO EXECUTIVA MUNICIPAL
 
A Comissão Executiva Municipal do PT de Florianópolis apela à bancada do PT no Congresso Nacional para que seja contra a criminalização dos movimentos sociais e às “Leis Antiterrorismo” e que se garanta o amplo debate das proposições legislativas que visam tipificar o terrorismo no Brasil, sobretudo através de audiências públicas nas comissões de direitos humanos das casas e também audiências junto aos movimentos sociais.
 
Consideramos que a morte do cinegrafista da rede Bandeirantes, embora seja um fato catastrófico, lamentável e condenável, NÃO pode gerar um clima de revanchismo e esquentar de ânimos para a aprovação dessas leis, que terão consequências desastrosas para a democracia brasileira, conquistada por meio da luta de tantos que noutros tempos foram considerados terroristas pelo poder constituído, como é o caso de nossa Presidente, Dilma Rouseff, e de tantos lutadores e lutadoras do povo, muitos deles companheiros e companheiras de partido.
 
Como dirigentes partidários, de âmbito municipal, e como militantes dos movimentos sociais, manifestamos nossa completa contrariedade ao processo de criminalização dos movimentos sociais que vem ocorrendo e contra a violência policial promovida em manifestações pacíficas e democráticas que lutam por políticas públicas melhores para o povo. Da mesma forma repudiamos ações isoladas de grupos que atuam violentamente orientados e na intenção de municiar repressores e seus agentes, muitas vezes justificando a violência contra lutadores e lutadoras, que desejam nada mais que uma vida melhor num mundo melhor.
 
Acreditamos que os mandatos parlamentares do PT devem estar sempre ao lado dos movimentos sociais, apoiando sua organização e repercutindo sua voz na disputa social que vivemos, por isso apelamos aos companheiros e companheiras deputados e deputadas que garantam o debate das propostas com quem pode se tornar suas vítimas. Por isso apelamos para que a proposta de criminalizar as lutas sociais e tratá-las como atos terroristas seja rechaçada por toda a bancada do PT no Congresso Nacional.
 
Florianópolis, 10 de fevereiro de 2014.
 
34º ano de luta do Partido dos Trabalhadores.
 
Rafael Pereira
 
2º Vice-Presidente Municipal do PT Floripa