MARCHAS E COMITÊS: PELA PROMOÇÃO DO RESPEITO À IGUALDADE RELIGIOSA

Notícias 23/10/2017

Assim como em outras cidades do Brasil, em Florianópolis as(os) adeptas(os)  das religiões de matriz africana e simpatizantes da diversidade de credo marcharam do trapiche da Beiramar Norte até o largo da Alfândega para denunciar a intolerância, a violência e o racismo religioso. “Exigimos respeito para professarmos a nossa fé e providências cabíveis pelas autoridades legais nos casos de hostilidade”, explica a candomblecista Vanda Pinedo, assessora do mandato do vereador Profº Lino Peres e presidente do Fórum das Religiões de Matriz Africana, que esteve presente durante a manifestação, no dia 22 de outubro de 2017. A caminhada pioneira ocorreu em 2014, com saída da Praça Fernando Machado rumo à Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), onde acontecia a primeira Audiência Pública em âmbito estadual para discutir a realidade da intolerância religiosa em Santa Catarina, solicitada pelo vereador Prof Lino Peres em conjunto com a deputada Luciane Carminati.

Há anos, nosso mandato atua para que as religiões de matriz africana sejam compreendidas como patrimônio cultural e suas/seus praticantes tenham acesso à politicas públicas que promovam a livre manifestação religiosa. Nesse sentido, cabe salientar a iniciativa do Ministério dos Direitos Humanos que em parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) está promovendo a criação de Comitês de Promoção do Respeito à Liberdade Religiosa nos estados. No dia 18 de outubro, recebemos no gabinete a visita da advogada e consultora do projeto, Andréa Guimarães, que viaja pelo país para articular a criação de instâncias de diálogo entre governo, sociedade civil e religiões. No vídeo gravado no Espaço Milton Santos ela fala sobre os desafios em exercer práticas religiosas na atual conjuntura política brasileira, explica o objetivo da coleta informações sobre intolerância a diferentes manifestações de credo e qual o papel da Unesco nesse cenário.

 

Vídeo