UMA GRANDE FICHA CAI EM SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS

Notícias 28/03/2018

Em tempos de intensa polarização política, é uma vitória quando a sensatez e defesa da liberdade de expressão prevalecem sobre as divergências ideológicas. Na sessão do dia 27 de março, a maioria dos vereadores rejeitou a moção proposta por Bruno Souza (PSB) que repudiava o ato realizado em Florianópolis, no dia 24 de março, com a presença do ex-presidente Lula.

Apenas 6 parlamentares - Guilherme Pereira (MDB), João Luiz da Silveira (PSC), Marcelo da Intendência (PP), Miltinho Barcelos (DEM), Pedrão (PP) e Rafael Daux (MDP) – posicionaram-se favoráveis à bizarra proposta que em sua essência prevê a censura. Afinal, a livre manifestação é legítima para qualquer um dos polos políticos, lembrando que o ato “Lula pelo Brasil em Floripa” foi feito com autorização da Prefeitura, de forma pacífica e no espaço que lhe é de direito: as ruas. Nem mesmo a base governista apoiou Bruno nessa proposição inútil. Aliás, cada vez menos vereadores(as) entram nesse radicalismo que serve apenas como perda de tempo e desperdício de dinheiro público. “A Câmara Municipal se negou a fazer papel de censora e agiu como uma boa instituição republicana”, celebrou Lino Peres, comemorando o resultado da votação.