Audiência discute ações de apoio a refugiados e imigrantes

Notícias 13/08/2014

Nosso mandato tem se manifestado sobre questões territoriais, sociais, econômicas e urbanas para além das fronteiras municipais, desde temas metropolitanos ou estaduais e nacionais até internacionais, como tem sido a defesa do povo haitiano pela retirada das tropas brasileiras deste país e solidariedade às manifestações contra a exploração e opressão de trabalhadores e povos do mundo. Para isto, chamamos todos e todas a participarem da Audiência Pública que a Câmara Municipal de Florianópolis, por nossa iniciativa, realizará nesta quinta-feira, dia 14/08, às 18 horas, no Plenarinho da Casa Legislativa, com a finalidade de discutir ações de apoio aos refugiados sírio-libaneses e aos imigrantes do Haiti, Angola, entre outros.

 

Palestina livre

Manifestações em defesa da Palestina se intensificam no mundo, pedindo o fim das ações de Israel em Gaza. O mais recente aconteceu em Londres, no sábado passado, dia 9 de agosto, quando 150 mil pessoas saíram às ruas com cartazes e bandeiras exigindo uma Palestina livre. Órgãos internacionais também têm se reunido na tentativa de encontrar alternativas para o fim dos ataques, mas a demora em encontrar uma saída só tem piorado as condições de vida dos palestinos.

Em Florianópolis já aconteceram dois Atos em defesa da Palestina. No centro da cidade e na UFSC, com caminhada até o centro da capital, a comunidade árabe reuniu-se para condenar a violência de Israel.

O mandato do vereador professor Lino Peres se soma a estas mobilizações de defesa do povo palestino e repudia os ataques militares e covardes, pois é totalmente desproporcional a correlação de forças, visto que o estado armado de Israel conta há décadas com o apoio dos EUA e das nações dos países capitalistas centrais. Ampla maioria de todos os países clama pelo cessar fogo e pela criação do Estado Palestino já.

Estando sempre em sintonia com a autodeterminação dos povos em sua luta anti-imperialista, na solidariedade ativa com os trabalhadores e povos oprimidos do mundo, o nosso mandato não pode silenciar diante deste massacre. Lembramos, que dentro de Israel, grande parte da população local é contra este genocídio e pede também o fim dos ataques do estado de Israel.

 

Na foto, manifestação no centro de Florianópolis